A CRIAÇÃO E DESTINO DO HOMEM – POESIA

E então Deus criou o homem,
Adão era o seu nome.
Num Jardim o colocou e deu instruções pra cuidar,
Aos animais vai dar nomes,
Os frutos, todos se come…
Mas há um pra não tocar!
Com Deus tudo é tão perfeito
Que logo após tê-lo feito
Quis seu coração alegrar!
E com perfeição e esmero, criou Eva,
Deve ter sido em janeiro, pra nem roupas ela usar.
E assim, cheios de doçura,
Tinham tudo pra se amar,
Deus para lhes suprir, sem nada lhes faltar…
Até que um dia, cansados,
De ter tudo tão perfeito,
Vida boa, plena e farta,
Mas sem novidades…
Começaram a engendrar
O primeiro plano de morte.
Como dizem os mais antigos,
“Mentes vazias oficina do mal”.
Eva, por que estás inquieta,
Insatisfeita por quê?
E Eva maliciosa, começa então a lembrar,
Do fruto daquela árvore que não deveriam tocar.
Adão, receoso e confuso já não sabe o seu lugar,
Sua origem, seu propósito…
E concordou com a amada do fruto experimentar.
Passando sentir-se vazio, cadê Deus nesse lugar?!
E então Deus aparece, mas Adão e Eva com pressa,
Fugiam de Seu olhar.
Sentindo-se envergonhados e o medo a lhes dominar,
Correram pra se esconder, e Deus se põe a falar:
Agora, Adão e Eva, vocês terão que encarar,
Um novo estilo de vida, em que terão de plantar,
Suor escorrer do rosto e esperar a meu gosto
Sol e chuva pra brotar.
E com bondade infinita deu-lhes solo pra plantar,
Sementes de toda a espécie sem nada lhes faltar.
Começou nascer os filhos, Caim e Abel chegaram,
Dores e muito trabalho não paravam de aumentar.
E assim homem e mulher, de Deus foram se afastando,
Esquecendo o seu lugar.
Caim e Abel cresceram, começaram a trabalhar,
Um cuidava do campo, outro do gado a criar.
Até que um dia a inveja começou atrapalhar,
E Caim no anonimato se tornou protagonista
Do primeiro assassinato.
E o mal foi se alastrando, com o sangue derramado.
Deus então entristecido, precisa criar um plano,
Para conter a maldade selada na mão humana.
E Jesus Seu filho ungido, dotado de Seu poder,
Feito em forma de humano desce à terra,
Com a missão de vencer, a maldade que foi gerada,
Por falta de obedecer.
Na terra Ele foi surrado, humilhado até morrer,
Mas Sua missão cumprida, por mim e por você.
Tudo está registrado, antes, durante e depois,
Só falta a gente ler, conhecimento é poder!
O Homem, Deus, não veio em vão,
É preciso conhecer Sua vida, o legado da missão,
Pra não ser um ser perdido na miséria da ilusão.

Regina Célia Duarte
Rio de Janeiro, 19/03/2018

Talvez você curta