LER É COMO ABRIR UM MAPA E FAZER UMA VIAGEM

Em novembro de 2021, a BBC News Brasil publicou uma matéria relatando que a disseminação das redes sociais tem modificado a forma como lemos. Nesse sentido, a cultura do “fast food” incorporada pela tecnologia, facilitou o acesso a informações momentâneas e de rápida digestão. Todavia, no tangente à transformação de dados em conhecimentos profundos de vida, a leitura em pequenas pílulas de postagens em mídias sociais é insuficiente e carece, portanto, de maior reflexão.

Inicialmente, é necessário diferenciar leitura focada e superficial. Acerca dessas terminologias a neurocientista Mayanne Wolf aborda a importância da leitura focada para a aquisição de conhecimentos. Considerando que esta mexe com o cérebro promove o desenvolvimento das capacidades analíticas, críticas e empáticas, que despertam a criatividade e promove a expansão da mente.

Por outro lado, vale ressaltar que a leitura focada citada anteriormente não se trata de uma atividade penosa, e sim intencional. Na verdade, segundo Cressilda Cowel, autora da série “Como Treinar Seu Dragão”, ler por prazer é um dos fatores mais importantes para o sucesso financeiro de uma criança, e incita a criatividade, a empatia e a inteligência. Além disso, Cowel relata também seus benefícios terapêuticos. Visto que o cérebro entra em um estado meditativo, a leitura diminui os batimentos cardíacos e auxilia no controle da ansiedade. Logo deduz-se que a leitura intencional é uma fonte de promoção da boa saúde.

Fontes: Por que este texto pode mudar seu cérebro — as descobertas da neurociência sobre a leitura – BBC News Brasil;

O que é a leitura profunda e por que ela faz bem para o cérebro – BBC News Brasil

Talvez você curta